Review – Resident Evil 5

1

Em 1996 nasceu uma das séries de jogos mais aclamadas da história dos vídeo games. Resident Evil chegou trazendo uma história interessante, ótimos gráficos, jogabilidade diferenciada, protagonistas com personalidade e muitos, muitos sustos. Chegando este ano a maioridade, a série acumula milhares de fãs absolutamente fanáticos, e no Japão é uma história que consome vidas. Resident Evil 5 é atualmente o jogo mais vendido da história da CAPCOM, tendo passado a frente do aclamado Street Fighter II que havia reinado incólume durante quase duas décadas.

2

Muitos (eu inclusive) ficaram com muito receio do quinto jogo da franquia, pois após o sucesso e da qualidade gráfica de seus predecessores Resident Evil Remake, exclusivo de Game Cube (e o jogo mais lindo da franquia até hoje), e de Resident Evil 4, lançado originalmente para Game cube e posteriormente portado para todas as plataformas possíveis e imagináveis (só não saiu para microondas), os fãs ficaram com medo de que a CAPCOM não conseguisse tirar tudo o que a nova geração podia oferecer. Mero engano, RE5 saiu e ficamos deslumbrados com gráficos maravilhosos nos consoles, e absurdos no PC. A trilha sonora, entretanto, que havia sempre chamado muita atenção nos jogos da série, ficou de lado, não sendo nem ao menos notada. Sinceramente, depois da quarta hora de jogo, coloquei meus headphones e fui escutar podcast enquanto jogava.

4

É um jogo muito diferente daquele primeiro de anos atrás, até porque deve-se ter uma evolução sempre. A jogabilidade é fácil, e as melhorias das armas chegam a inflar o coração de quem gosta de estourar a cabeça de zombies como eu. Como no modo single player a sua parceira é uma burrice artificial (não se pode chamar aquilo de inteligência), tentei diferenciar as armas dos dois personagens. Gosto muito de atuar de longe, como stealth, mas também não fujo de uma boa briga, por isso terminei o jogo carregando a pistola inicial do jogo, o rifle de longa distância, a Magnum e o lança granadas, que aliás é extremamente gratificante. Já a minha companheira ficou com a shotgun e a metralhadora, além da pistola. Era ela, também, que ficava com todos os itens de cura, para que eu pudesse manter um arsenal absurdo na mochila. Aliás, nove, apenas nove slots para itens. Isto sim é para fazer você ser obrigado a controlar a quantidade de balas que você carrega.

O jogo é extremamente fácil, mesmo no HARD. Muitas vezes, fui obrigado a deixar balas e outros itens para trás pois raramente eu ficava sem para alguma arma, e quando eu terminava um capítulo sem, comprava Explosive Rouds para a lança granadas e me mantinha tranquilo até encontrar munição para as outras. Aprendi a gostar mais do Chris, pois neste jogo ele mostra muito mais personalidade e ódio do que nos outros em que ele era protagonista.

 

3

É o jogo mais linear da série, sem dúvida nenhuma, o que para alguns é uma coisa boa. Não era raro, lá no RE1 e RE2, você ficar sem saber o que fazer ou aonde ir. Como o jogo passou a ser muito mais um shooter do que um survival horror, essa mudança já era esperada. Os chefes são diversificados, e alguns são extremamente interessantes em sua mecânica.

 

No todo, um jogo bom para quem gosta de shooters (esquecendo o pequeno detalhe de que você não pode mirar caminhando…), um bom jogo da série Resident Evil. Nota 8,5 de 10.

Nos sigam no Twitter, @InfoTECH_SL@Nerdturbo

Curtam a página do Facebook: Mitologia Cast, Nerd Turbo

Entrem no nosso parceiro Nerd Turbo: www.nerdturbo.com.br

Conheçam a nossa loja de informática: www.infotechsl.negociol.com

Endereço de Feed do podcast: http://feeds.feedburner.com/MitologiaNerd

Assine no iTunes: pcast://feeds.feedburner.com/MitologiaNerd

Enviem e-mails e artes para: ndcrap@live.com

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s